Por favor, aguarde. Carregando...

Wellington Nogueira – Um remédio chamado alegria

Por Eliza Correa | 9 de julho de 2018

O ator de voz mansa consegue fazer com que a sua história mais triste ainda tenha um tom leve, e assim, Wellington Nogueira sempre seguiu seus sonhos: de maneira leve. O ator nasceu em São Paulo capital, no ano de 1960 e desde criança sabia o que seria quando crescesse: seria médico e ajudaria as pessoas. Seus pais se empenharam muito para tornar seu sonho possível, mas após um assalto, Wellington viu como a vida é passageira.

Com uma arma apontada para sua cabeça, Wellington decidiu que não passaria mais tempo fazendo algo que não amasse, e assim saiu da faculdade de medicina e se dedicou ao teatro. Para isso, em 1983 foi para Nova Iorque estudar teatro, e lá teve a oportunidade da sua vida. Como todo formando, Wellington queria ser o melhor e o mais famoso ator o mais rápido possível, tanto que quando recebeu a proposta para ser palhaço em um hospital estadunidense, estranhou e quase não aceitou, mas foi.

Quando teve seu primeiro contato com uma criança que estava doente, ele percebeu que o olhar dela acendeu quando viu os palhaços e ela voltou a ter felicidade, após as brincadeiras, quando saia do quarto, a criança o chamou e disse que estava mais leve. Essa pequena situação foi o suficiente para mudar Wellington. Ele percebeu que o palhaço é um ser empreendedor, onde ele vai e começa seu espetáculo, e este é o seu mercado.

Ao voltar para o Brasil e visitar seu pai no hospital, Wellington fez o mesmo trabalho que fazia nos Estados Unidos em um hospital brasileiro, e ele percebeu que dava muito certo. Meses depois dessa visita, seu pai morreu e esse foi o pontapé que ele precisava para querer implementar o projeto em hospitais brasileiros, dessa forma, surgiu o Doutores da Alegria.

O projeto existe há mais de 25 anos, atendeu mais de 900 mil crianças e adolescentes hospitalizados e foi o primeiro a introduzir palhaços em ambientes hospitalares no Brasil. Para sua operacionalização, são é disponibiliza uma dupla de palhaços, que visita, duas vezes na semana um hospital, durante um ano. Como é gratuito, o projeto recebe doações e patrocínios para pagar os palhaços e se manter. Além das visitas, há mais atividades como apresentações artísticas de várias formas dentro dos hospitais, a ampliação do trabalho para fora dos hospitais, pesquisa sobre o trabalho e formação de palhaços e treinamentos para grupos semelhantes.

A missão do projeto é “Promover a experiência da alegria como fator potencializador de relações saudáveis por meio da atuação profissional de palhaços junto a crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais de saúde. Compartilhar a qualidade desse encontro com a sociedade com produção de conhecimento, formação e criações artísticas.” Assim, percebe-se que Wellington sempre foi uma pessoa que se preocupou com as outras.

Pensando em expandir ainda mais sua atuação, em 2018 lançou-se a pré-candidato a deputado federal pelo estado de São Paulo. Suas propostas são sobre o fim da corrupção, mordomias e foro privilegiado, ações que estão em foco no atual cenário. Ele propõe sanar os problemas que ele teve vivência nos hospitais públicos, como o descaso com a saúde e educação públicas no Brasil, como ele mesmo diz “O SUS é um sistema de saúde muito bom, mas desperdícios por má organização e gestão existem e levam ao fechamento de hospitais e serviços”.

Como sempre esteve no meio do empreendedorismo social, Wellington percebeu que o estímulo para o crescimento desse ramo pode trazer muitos benefícios para o país, como disse em seu site: “Quero ser a ponte entre o setor social e a política. Como empreendedor social conheci um país que dá certo, conheci pessoas que trazem soluções de baixo custo e alto impacto social para suas comunidades”.

A mudança que Wellington fez ao escolher seguir seu sonho não afetou somente a vida dele, mas a de muitas outras pessoas que receberam a alegria que seus palhaços levam, e continuarão levando. Essa é mais uma história de brasileiros que acreditam em brasileiros, e procuram fazer o seu melhor para o país.

Para quem quiser se aprofundar na história e propostas feitas por Welligton, segue o link para os vídeos dele contando sua história

https://www.youtube.com/watch?v=gCi9mx1TSAY

Nota Empreendescola: De Wellington para Wellington. No final do ano de 2015, Wellington Silva, nosso sócio fundador, teve o prazer de participar do evento Red Bull Amaphiko Academy, evento que reuniu os Fellows do programa Amaphiko, todos empreendedores sociais que estão transformando o Brasil. Dentre vários palestrantes, Wellington Nogueira compartilhou várias experiências sobre sua vida, impacto social e transformação por meio do caminho do bem.