Por favor, aguarde. Carregando...

Muhammad Yunus – O primeiro empreendedor social

Por Eliza Correa | 23 de julho de 2018

O texto dessa semana é sobre uma das maiores inspirações para os empreendedores socias, e também para o Empreendescola! Muahammad Yunus é um senhor bengalês de 78 anos de idade, que era professor universitário em Bangladesh, na área de economia. Ao longo de suas aulas, ele percebeu que havia uma grande distância entre as teorias econômicas que ele ensinava e a realidade de seu país, algo que podia ser visto ao redor da universidade, onde havia uma grande periferia.

Pensando na situação destas pessoas, Yunus teve uma ideia de ajudá-las através do empreendedorismo: ele emprestava pequenas quantias a mulheres, estas passavam a desenvolver seu próprio trabalho com artesanato e costura. Dessa forma, Yunus deu uma outra forma de conseguir dinheiro a juros baixos e de forma segura, já que antes essas mulheres faziam empréstimos com agiotas. Assim nascia o primeiro banco de microcrédito do mundo. Atualmente, o banco de Yunus, o Grameen Bank, já ajudou centenas de pessoas em Bangladesh a sair da miséria.

O dinheiro do Grameen Bank é destinado para a formação do Capital Social da própria empresa e é destinado a instituições sem fins lucrativos. Quando Yunus lançou sua proposta no mercado, muitas pessoas estavam céticas quanto ao pagamento dos empréstimos, já que o dinheiro estava indo para as mãos de pessoas muito pobres. Contrariando todos os céticos de sua ideia, a inadimplência dos devedores do banco é de somente 1%.

Yunus desenvolveu o conceito de negócio social, que é um negócio lucrativo, mas não distribui os dividendos para os acionistas e o dinheiro é reinvestido na própria empresa, buscando alcançar mais pessoas com a iniciativa. Assim, o empreendedor social é sempre alguém que busca o bem daqueles que são atingidos pela sua ideia, não somente seu próprio lucro.

Yunus criou os sete princípios básicos para ser um negócio social:

  • O objetivo do negócio será redução da pobreza ou outros problemas (em áreas como educação, saúde, acesso à tecnologia e meio ambiente) que ameaçam as pessoas e a sociedade;
  • Financeira e economicamente sustentável;
  • Investidores recebem de volta somente o valor investido. Nenhum dividendo é pago além do dinheiro investido;
  • Depois que o investimento for devolvido, o lucro da empresa fica no negócio – para ampliação e melhorias;
  • Ambientalmente consciente;
  • Colaboradores recebem valor de mercado com melhores condições de trabalho; e
  • … fazer tudo isso com alegria.

(Fonte: https://endeavor.org.br/desenvolvimento-pessoal/muhammad-yunus/)

Nota Empreendescola: Assim, percebemos que o empreendedorismo não é somente sobre dinheiro e lucro próprio, mas também é uma boa forma de mudar o mundo. Quando não se pensa somente no seu próprio bem-estar, mas também no daqueles que estão a sua volta, um negócio social pode surgir e beneficiar a toda uma sociedade. Essa iniciativa de Yunus o levou a ganhar o Prêmio Nobel da Paz em 2006 e ajudou a inspirar tantas boas ideias por todo o mundo (incluindo o Empreendescola!). Portanto, qual é a sua ideia para mudar o mundo de alguém hoje?